Aprenda como verificar os fluidos do seu carro

05/07/2018|Contagem Motor Peças

Você sabe como identificar o momento certo de trocar os fluidos do seu carro? Veículos precisam de fluidos para funcionarem com alto desempenho. Saiba como.

Os fluídos dos veículos são componentes importantes e devem sempre ser verificados pelos seus proprietários. Seja da direção hidráulica, do motor ou mesmo do freio, a manutenção correta desses itens reduz os riscos de algum problema mecânico ou, em casos pontuais, de acidentes que podem colocar sua vida em risco. Eles ajudam nas peças, reduzindo seu atrito, e também evitam oxidações e corrosões danosas ao automóvel. Para isso, trouxemos maneiras de você checar e saber se está na hora de trocar os fluídos. Confira:

Sempre siga o manual do seu veículo. Sempre!

Essa é uma regra. Ninguém conhece melhor o sistema de distribuição de um carro que a própria montadora. Então, antes de tomar qualquer atitude, procure onde está indicando a regularidade de troca dos fluidos. Utilize um calendário próprio para isso.

Com o carro estacionado e frio, mãos as obras

Nunca cometa o erro de verificar qualquer fluido com o motor quente. Porque isso pode causar inúmeros acidentes. Espere ele estar em temperatura ambiente e, estacionado numa superfície plana, chegou a hora de conferir.

Freio

Este é o que precisa ser verificado constantemente. Especialistas apontam que o interessante é uma regularidade mensal. No seu manual você encontrará onde fica, mas geralmente é um recipiente acoplado a um reservatório. Ele apresenta duas linhas que representam o máximo e o mínimo.

Os fluidos devem estar entre eles. Mas caso não estejam, complete retirando a tampa do recipiente. Se ele estiver muito abaixo, cuidado! Pois isso pode significar vazamento e é importante que você leve para uma oficina para resolver o problema.

Motor

Neste caso há uma vareta específica também com as indicações ‘mínimo’ e ‘máximo’. Os fluidos devem estar entre essas duas linhas. Acima do máximo, necessita retirar. Abaixo do mínimo, significa que chegou a hora de trocar o óleo. A média para veículos populares é de 10 mil quilômetros para realizar a troca, ou 180 dias.

Direção hidráulica

A mesma tendência, de mínimo ou máximo, serve para este caso. Contudo, ele pode ser dividido entre hot (quente) e cold (frio). Verifique no manual do seu carro qual é a especificidade dele e, assim, poderá completar sempre que necessário.

Radiador

O radiador, diferente dos demais, nos veículos novos, tem uma tampa de pressão. Nesse caso é muito importante que o motor esteja desligado. Pois caso o contrário, a água quente pode espirrar (e ela vai longe), causando queimaduras sérias. Mesmo com as indicações do próprio fabricante, é importante deixar sempre o fluido do radiador perto do ‘topo’ – buscando evitar vazamentos.

Para-brisas

Neste caso temos apenas que evitar um erro comum, que é colocar detergente. Pois isso pode afetar a pintura do carro. Os especialistas apontam que é sempre bom comprar produtos de limpeza adequados para esse tipo de sistema. Ele é fácil de encontrar: geralmente fica nos cantos direito ou esquerdo, com uma indicação do próprio para-brisas.

Com essas dicas, seu carro continuará funcionando sem problemas relacionados aos fluidos. É sempre bom que você siga os passos apresentados no manual do seu veículo e utilize de um calendário próprio só para fazer as trocas quando necessárias.

Tags