Pistões e bielas, como funcionam

09/10/2018|Contagem Motor Peças

Todo mundo sabe que os motores de carros, e também motos, são uma combinação intrincada de diversas peças. E quem nunca passou pela situação em que, ao levar o veículo para uma oficina, algum destes itens foi mencionado? Para os leigos são nomes que não costumam significar muita coisa e a questão termina pouco esclarecida. Os mais aficionados podem reconhecer as peças, mas, ainda assim, nutrir muitas dúvidas a respeito do papel exato que desempenham. Vamos falar aqui especificamente sobre pistões e bielas, como funcionam e qual a sua relação.

Saiba que ambos compõem a parte móvel da câmara de combustão. A relação destes itens será melhor entendida a seguir. Primeiro vamos tratar da função e dos tipos de pistão presentes na mecânica automotiva. Esta informação pode ser útil até mesmo para quem pretende customizar o próprio veículo. Logo em seguida entenderemos o que é biela e como as duas peças mencionadas irão trabalhar juntas.

O que é o pistão

Esta é uma parte móvel do motor impulsionada pela combustão de gases. Sua forma é a de um copo cilíndrico invertido. Ele possui ainda dois orifícios circulares por onde é fixado ao pé da biela com o auxílio de um eixo de aço. Geralmente é feito de alumínio ou liga de alumínio. Os pistões podem ser de três tipos:

• Côncavo – Serve para aumentar a indução do sistema de escape e modificar a taxa de compressão da câmara.

• Plano – Não causam nenhum efeito particular além do esperado. Há casos em que pode ser necessário fazer cavas no pistão. Esta ação evita o choque entre a peça e as válvulas.

• Convexo – Como se pode deduzir, o seu efeito será contrário ao do pistão côncavo. Portanto, ele reduz a indução e aumenta a compressão estática no motor.

O que são bielas?

A biela é uma peça de ligação para o pistão. Ela transforma força em motilidade, sendo ela responsável inclusive por iniciar o movimento circular contínuo no motor. Na prática aquilo que é gerado pela câmara de combustão é transmitido para a árvore de manivelas, o virabrequim. Ela possui duas extremidades de tamanhos diferentes: o pé, menor, e a cabeça, maior, além do corpo entre os dois. Costuma ser feita em aço forjado. A seguir explicamos melhor como pistão e bielas funcionam.

Pistões e bielas, como funcionam

Sabemos a esta altura que a biela liga o pistão ao virabrequim. Sem esta ligação os pistões fariam apenas um movimento retilíneo alternado. Ou seja, de subida e descida. Com a intervenção da biela a movimentação passa a ser rotativa e contínua. Para que funcione assim o lado do pé deve ser fixado ao pistão por intermédio de um pino. A cabeça irá se encaixar na árvore de manivelas. É graças a esta conexão que a peça poderá completar um movimento circular.

Resumindo a sequência: a câmara de combustão aciona o pistão que transfere o movimento para o virabrequim através da biela. Pistões e bielas, portanto, ajudam a transmitir a chamada força de expansão causada pelos gases da queima. Será este impulso o responsável ao atingir o virabrequim por um sistema de transmissão que possua torque, rotação e força. Tirou suas dúvidas e agora está em busca de algo mais? Pois se você procura pelas melhores peças e marcas nacionais e importadas para motor, experimente visitar o nosso site.

Tags