Bobina de Ignição

A função da bobina de ignição é transformar a tensão do sistema de alimentação do veículo, que normalmente varia de 12 a 14V em alta tensão. Esta alta tensão pode chegar a 45.000V. A alta tensão da bobina é conduzida pelos cabos de ignição até as velas, onde é convertida em uma centelha que dará início à reação de queima de combustível.

O princípio de funcionamento das bobinas de ignição é baseado no princípio da indução eletromagnética. O circuito primário da bobina recebe uma corrente proveniente do sistema de alimentação. A variação da corrente no primário gera uma variação no fluxo magnético da bobina, induzindo uma tensão no secundário. Esta tensão é a responsável pela geração da centelha elétrica nas velas de ignição.

MANUTENÇÃO

A bobina deve ser verificada entre 10 mil e 15 mil quilômetros, quando for feita a manutenção das velas e cabos – podem apresentar rachaduras e ressecamentos e precisarem ser substituídos. Vale a pena checar a tensão alta do alternador, o potencial de massa ineficiente, conexões com zinabre, trincas na peça, módulo de ignição e possíveis curtos circuitos nos enrolamentos da bobina.

CUIDADOS

Em bom estado, a bobina costuma durar mais de 200 mil quilômetros. Mas as condições de uso podem reduzir, e muito, esse valor. Fazer manutenção periódica ajuda a manter a peça em ordem. É importante verificar as velas, os cabos de vela e o alternador também. Isso porque a saúde da bobina depende de como a carga que ela emite está chegando nas velas e como elas geram a centelha a partir de então.

Se a vela está desgastada, a folga entre os eletrodos é aumentada o que faz com que a bobina tenha que trabalhar mais que ocorra a faísca. Se o cabo está ruim e aumenta a resistência, por consequência, a carga não passa como deveria e falta energia para a vela produzir a centelha. Se a resistência diminui, a carga passa com facilidade demais e danifica a vela.

Dica: Trocar o jogo de cabo ou de vela é muito mais barato que trocar a bobina. Por isso, opte por fazer as manutenções preventivas e evite gastos exagerados no futuro.

PROBLEMAS COMUNS

Se o seu veículo estiver contrabalançando, isso pode indicar os primeiros sintomas de uma falha da bobina de ignição. Isso ocorre quando o combustível não utilizado é emitido através do sistema de escape. Se você não resolver o problema, você também pode causar sérios danos ao seu escape, resultando em reparos desnecessários e onerosos. Seu escape pode emitir um fumo preto e você pode até mesmo detectar o cheiro da gasolina.

Verifique os cabos de alta tensão. Eles correm entre o distribuidor e as velas de ignição. As falhas da bobina de ignição resultam em 1 ou mais velas de ignição que não recebem a quantidade apropriada de carga. Se você tiver problemas ao iniciar seu veículo no frio, este é um bom sinal de falha potencial da bobina de ignição. Você pode executar um teste simples nos cabos de HT para verificar se há de fato uma centelha partindo de cada fio para cada vela de ignição.

Se o seu veículo estiver recebendo muito menos quilometragem por litro de combustível também pode ser um sinal de uma falha da bobina de ignição. Quando menos energia está chegando às velas de ignição, seu veículo vai lutar e usar mais combustível para compensar a falta da transferência de energia.

Tentar iniciar seu veículo quando as bobinas de ignição falharem resultará em uma viagem difícil. Seu veículo irá “engasgar” regularmente. Quando você dirige em altas velocidades, seu veículo irá “engasgar”. Ele também vibrará quando você estiver em o em ponto morto ou um sinal de parada ou cruzamento.

Com a falha da bobina de ignição, o seu veículo terá queimas irregulares do combustível para mantê-lo funcionando. Isso resultará em um funcionamento irregular. Quando você parar o seu veículo, ele pode simplesmente desligar totalmente, fazendo com que seja necessário dar uma nova partida.

SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Se suas velas de ignição estiverem desgastadas, elas forçam as bobinas de ignição a operar em uma saída muito maior. Manter as suas velas em condições ótimas pode reduzir suas chances de experimentar uma falha na bobina de ignição. Algumas simples manutenções regulares irão poupar muito dinheiro no longo prazo.

Se o espaço na sua vela de ignição se alargar devido ao desgaste normal, isso leva a uma tensão aumentada necessária para criar uma centelha na câmara de combustão. O aumento da tensão exige mais fluxo de corrente através do circuito primário e este fluxo de corrente aumentado pode sobrecarregar o transistor primário. Manter todos esses componentes em boas condições de funcionamento também é uma grande ajuda para manter suas bobinas em boas condições de trabalho.

OUTRAS FOTOS