Bronzinas

A Bronzina é um tipo de mancal, também designada por capa, bucha ou casquilho, é utilizado para reduzir o atrito e servir de apoio e guia para peças giratórias, deslizantes ou oscilantes de um conjunto mecânico (por exemplo um motor), sejam estas eixos ou rodas sobre eixos, como virabrequimbielas e comandos de válvulas, permitindo-lhes o movimento com um mínimo de atrito.

Geralmente são formadas por duas carcaças de aço, de forma semicirculares iguais para facilitar a montagem, porém, também fabricadas de forma anelar (bucha), revestido interiormente de metal macio (antifricção), com propriedades para reduzir o atrito.

O revestimento interior da carcaça de aço em questão é o bronze, de onde se origina o nome (“bronzina”), que pode ser composto por várias ligas metálicas, como por exemplo: cobre-chumbo, cobre-estanho e ainda, em alguns casos, é usado o metal branco e estanho-alumínio.

Devem ter um sólido e perfeito contato no seu alojamento, não só para garantir seu apoio, como também para que o calor gerado pela fricção (atrito) se dissipe por condução, evitando assim o sobreaquecimento. Existem técnicas especiais de fabricação, as quais deixam o revestimento interno poroso (com minúsculos orifícios) que facilitam a entrada de fluidos lubrificantes, melhorando a dissipação e diminuindo a fricção.

Bronzinas de Biela

A bronzina de biela fica localizada na parte inferior do motor. Ela vai dentro da biela e existem diversas medidas quando colocadas nas fábricas. As medidas são Stander e após os virabrequins serem retificados ela vai de STD, 0,25, 0,50, 0,75, 1,00 e alguns casos 1,50, dependendo do desgaste do virabrequim.

A bronzina de biela é utilizada para diminuir o atrito entre a biela e o virabrequim, e as medidas são importantes para compensar o material retirado na retífica do virabrequim, pois ela guia as peças que giram dentro da parte inferior do motor, ela é feita de aço e revestida com um material mais fino para diminuir esse atrito.

Bronzinas de Mancal

A bronzina de mancal fica localizada na parte inferior do motor dentro do bloco. Ela diminui a folga e o impacto entre o virabrequim e o bloco. São utilizadas nas medidas STD, 0,25, 0,50, 0,75, 1,00 e alguns casos 1,50 de acordo com o virabrequim. A bronzina de mancal é feita de aço e revestida com material fino. Ela deve estar na medida compatível com o virabrequim para que o conjunto funcione corretamente.

MANUTENÇÃO

Cada um chama de um jeito, mas a bronzina (ou casquilho), nunca deve ser reaproveitado. Sua manutenção preventiva é a lubrificação correta do motor durante a vida dentro do carro, como todas as peças. Na substituição da bronzina recomenda-se verificar seus alojamentos, sua posição de montagem de acordo com o rebaixo da bronzina (quando houver), limpar os alojamentos antes da montagem e lubrificar a superfície de contato da bronzina com o eixo.

CUIDADOS

Fique atento às peças falsificadas. As originais passam por testes rigorosos que garante a eficiência e a resistência da peça. Assim, os outros itens não sofrem o risco de serem danificadas com atrito.

PROBLEMAS COMUNS

A bronzina não tem uma vida útil definida. A troca é necessária quando dá problema. Bronzinas defeituosas podem causar a redução da potência do motor, o aumento da temperatura e a vibração do conjunto todo – o que prejudica o sistema -, quebra dos componentes por folgas, entupimento dos dutos de lubrificação e ruídos vindos do motor.

Um dos erros mais comuns que acontecem é a montagem das bronzinas com a posição invertida. Na maioria das bronzinas, existe apenas um furo de lubrificação, onde deve ser montado nos mancais do bloco. Por isso, é preciso certificar-se de que esse furo esteja posicionado corretamente com o duto de lubrificação. Caso os casquilhos sejam montados do lado errado, a lubrificação do motor será certamente prejudicada, chegando até a soldá-los ao virabrequim devido ao calor produzido pelo atrito e a falta de lubrificação”, adverte o consultor técnico.

SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Quando perceber esses sintomas, provavelmente as bronzinas do seu carro estão quebradas ou falhando.

A única saída para defeito na bronzina é a troca. A reparação não suporta o atrito e a pressão que o motor exerce sobre ela.

OUTRAS FOTOS