Camisas do Motor

Camisas do Motor

Dentro do bloco está disposto o alojamento dos cilindros, componentes no qual correm os pistões durante o funcionamento do motor. Os cilindros são chamados de camisas, são peças encaixadas no bloco, geralmente diferindo do material deste, vestindo as cavidades cilíndricas dentro do bloco. As camisas devem ser instaladas no bloco, pois o movimento de vai e vem do pistão desgastaria o bloco, pelo que sua substituição seria muito mais onerosa do que a substituição das camisas, além disso as camisas são desenvolvidas com material que confere mais resistência e menos atrito (ferro com adição de crômio, magnésio e níquel) sem afetar o custo final de produção das mesmas. As camisas podem ser de dois tipos:

Camisas Secas: As camisas secas são encaixadas por aperto no bloco, são assim classificadas por não estarem em contato direto com fluído de arrefecimento que circula pelas galerias do bloco. Uma vez montadas, permanecem em contato com as paredes do bloco, o calor adquirido pelo trabalho gerado na combustão é absorvido pela camisa, e então passado por condução para o bloco, e deste para o fluído de arrefecimento. Dessa forma a montagem das camisas deve ser realizada com extremo cuidado, pois nada pode atrapalhar a condução de calor entre as paredes.

Camisas Úmidas: Neste caso, as camisas precisam de ainda mais precisão na montagem, elas estão em contato direto com o fluído de arrefecimento contido nas galerias. Em outras palavras, a camisa também veda as galerias de fluído de arrefecimento do bloco. Para que isso ocorra de forma eficaz, as camisas úmidas possuem juntas toroidais ou anéis de regulagem em sua parte inferior. Na parte superior da camisa existe um colarinho, que se encaixa no bloco sobre anéis de regulagem. Entretanto, o colarinho também pode existir na parte inferior da camisa. A diferença entre as duas posições do colarinho são observadas na dilatação, quando o camisa possui possui colarinho inferior, a dilatação ocorre no sentido do cabeçote. Entretanto quando a camisa possui colarinho superior, a dilatação ocorre no sentido carter. A possibilidade de deslocamento da camisa é anulada devido ao encaixe na parte inferior do bloco. Em ambos os casos, a fixação da camisa úmida é garantida pelo aperto do cabeçote, e por isso devem ultrapassar milimetricamente (0,1 a 0,2mm) a face do bloco.

MANUTENÇÃO

A montagem e desmontagem dos cilindros dependem da forma de construção. De maneira geral os cilindros são compostos de camisa, haste, êmbolo e cabeçote. No êmbolo, encontram-se as vedações que separam a câmara inferior da câmara exterior, no cabeçote encontram-se as vedações principais como guias e anel raspador que é utilizado para evitar a entrada de sujeira e resíduos no cilindro. A haste é presa ao embolo e ao cabeçote formando um conjunto montado posteriormente na camisa. Os cuidados a serem tomados devem ser respectivamente: limpar o interior da camisa antes de fazer a montagem, proteger a superfície da haste a fim de evitar riscos, montar as vedações e guias com ferramentas próprias a fim de evitar estragá-las e testar o cilindro em bancada para simular o seu funcionamento e evitar retralho com a posterior abertura dos componentes internos atentando-se a pressão de trabalho no teste.

CUIDADOS

Um fator bastante influente no bom funcionamento do bloco do motor é o sistema de arrefecimento. O motor precisa que seu calor seja retirado do cilindro, o fluido de arrefecimento realiza essa função. Mas uma vez que a manutenção do sistema é negligenciada, a oxidação do motor é acelerada. Pequenos vazamentos permitem entrada de ar no sistema, por isso devem ser reparos rapidamente. Nunca proceder o funcionamento com a utilização de água, sem aditivo que além de acelerar a oxidação, possibilita a incrustação de minerais nas camisas, causando superaquecimento. A água deve ser misturada ao aditivo na proporção indicada pelo fabricante.

PROBLEMAS COMUNS

Os danos na camisa podem gerar cavitação (formação de cavidades – bolhas de vapor ou de gás – num líquido por efeito de uma redução da pressão total), que pode ser causada por: alojamento da camisa deformado (no bloco); uso incorreto do anel de vedação; uso de líquidos de arrefecimento impróprios; pressão insuficiente no sistema de refrigeração; temperatura de funcionamento insuficiente; obstrução do fluxo de líquido de arrefecimento.

Quando existe trinca e propagação por todo o perímetro da camisa de cilindro ocorre consequentemente à descida da camisa para a parte inferior do bloco do motor. Durante a descida, a camisa choca-se com elementos girantes do motor e vem por sua vez colapsar por completo.

SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

É possível observar a olho nu se a haste do cilindro está dobrada ou se a sua camisa está rachada se possuí riscos ou imperfeições, porém não há praticamente nada que você possa fazer. Se os componentes apresentarem qualquer dano citado acima está na hora de substituí-los ou o componente em questão.

Motores de cilindros com camisas não são retificados. É extremamente mais fácil e prático substituir as camisas.

 

OUTRAS FOTOS