Peças Remanufaturadas e Recondicionadas: Qual a diferença?

22/06/2018|Contagem Motor Peças

Pensando no público que está precisando de peças para o carro, mas que não dispõe de dinheiro para comprar peças novas, o mercado especializado em autopeças desenvolveu duas soluções. São elas: peças remanufaturadas e recondicionadas.

Estas duas soluções são ideais para os consumidores que não tem o dinheiro para adquirir peças novas ou não desejam gastar uma alta quantia.

Mas afinal, qual a diferença entre peças remanufaturadas e recondicionadas? A resposta para esta pergunta você descobrirá ao longo deste post. Confira!

O que decidir na hora da manutenção automotiva?

No momento de optar por qual peça usar na manutenção automotiva, proprietários, frotistas e usuários de transportes ainda possuem dúvidas, não só sobre as alternativas que o mercado oferece, tais como seus benefícios.

Conforme apontamos no início do artigo, existem duas maneiras de executar a manutenção de veículos, sendo a remanufaturada a troca do conjunto completo por um novo, enquanto a recondicionada é o conserto preciso por meio da simples troca da peça defeituosa.

Aqueles que investem na primeira opção podem se assegurar de que estarão tomando a melhor decisão. Por quê? O processo de remanufatura garante que tal reparação seja realizada com um produto completamente restaurado, conforme seus modelos tecnológicos universais.

Mas no processo recondicionado, o item defeituoso não passa por uma avaliação criteriosa para analisar quais itens realmente precisam de reparo. Nesta modalidade, somente as peças defeituosas são trocadas por outras.

Entenda melhor a diferença entre peças remanufaturadas e recondicionadas, a seguir!

Kit de Embreagem Remanufaturado

Kit de Embreagem remanufaturado.

Peças remanufaturadas

Normalmente, o remanufaturamento é realizado pela própria fabricante da peça. Então podemos exemplificar um produtor oficial de kits de embreagem. Ele faz a reutilização de seus itens usados para o desenvolvimento de peças remanufaturadas.

A remanufaturação de uma peça nada mais é do que a substituição de todas as partes quebradas do item. Seja um desgaste ou qualquer outra espécie de defeito, deixando somente aquelas que estão em perfeito estado de conservação.

Peças recondicionadas

Também conhecidas como peças reformadas, os itens recondicionados são peças usadas que passaram por pequenos ajustes e reparos de maneira que voltem a funcionar. Isso significa que além de possuírem um custo inferior ao das peças remanufaturadas, elas também possuem uma vida útil menor.

De modo geral, as peças recondicionadas passam por reparos como soldagens, ajustes, reapertos, troca de alguns elementos e até mesmo pintura.

Além de a durabilidade ser bem menor, outra diferença entre peças remanufaturadas e recondicionadas é que esta segunda, dependendo do estabelecimento, conta com o risco de não haver um suporte técnico adequado para o qual o consumidor possa recorrer, tampouco um procedimento seguro.

Como você pode ver, a principal diferença entre peças remanufaturadas e recondicionadas está na substituição dos componentes. Enquanto as peças remanufaturadas têm todos os seus itens defeituosos substituídos, as recondicionadas são reaproveitadas e reajustadas, visando o funcionamento da peça por mais um período.

Dentre as peças que podem passar por estes processos estão:
– Amortecedor;
Kit de embreagem;
– Carburador;
Bicos injetores;
– Junta homocinética;
– Corpo de injeção;
– Bandeja de suspensão.

Gostou deste post? Então não deixe de conferir as demais publicações do nosso blog!

Tags