Camisas secas X camisas molhadas: principais diferenças

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Prolongar o tempo de vida útil, garantindo a integridade e segurança dos componentes do motor. É o que se espera ao instalar a camisa de cilindro. Neste artigo, vamos falar sobre camisas secas e camisas molhada, bem como suas principais diferenças.

O motor do carro precisa de cuidados exclusivos, pois é um dos componentes essenciais para o funcionamento de qualquer veículo. Entender as diferenças entre as camisas ajuda a saber o que levar em consideração na hora da manutenção.

Confira:

O que são camisas de cilindro?

OCilindros ficam alojados dentro do bloco. É nesse componente que ocorre os pistões quando o motor está em funcionamento. Essas peças também são conhecidas como camisas e são fabricadas em material mais resistente do que o material de fabricação do bloco.

As camisas são instaladas no bloco para evitar que o atrito causado pelo movimento do pistão desgaste o bloco. Dessa forma, fica mais viável substituir as camisas do que trocar o bloco por completo.

Os cilindros são responsáveis por promoverem a força de potência para que o motor alcance velocidades elevadas. Por isso, todas as peças e componentes do cilindro precisam estar em boas condições, garantindo a manutenção das funcionalidades.

Componente insubstituível, as camisas precisam estar em perfeitas condições para o bom funcionamento do motor, pois fazem parte da estrutura do bloco.

Geralmente, as camisas são fabricadas com materiais que promovem uma maior resistência e menos atrito, como ferro com adição de crômio, níquel e magnésio, por exemplo.

Camisas de cilindro servem para vedar a câmara de combustão para que haja a troca uniforme de calor por todo o bloco. Além disso, ajuda a manter a vida útil do bloco, pois torna possível o reaproveitamento da peça.

Assim, as camisas são fabricadas com materiais extremamente resistentes, com um tubo mecânico sem costura, capaz de suportar altas temperaturas e pressões internas, além de possuir boa usinagem e alta soldabilidade.

Como funcionam as camisas de cilindro

As camisas de motor ajudam a direcionar o movimento juntamente com o pistão, dissipando as altas temperaturas ocasionadas por conta dos atritos entre os componentes internos. Além disso, aumentam a vedação dos gases gerados durante o processo de combustão.

As camisas de motor também têm a função de proteger as peças que ficam em seu interior, evitando o desgaste e, consequentemente, aumentando o tempo de vida útil dessas peças, o que significa mais economia.

Quais as vantagens de encamisar o motor

Como estão em constante funcionamento, o cilindro começa a desgastar com o tempo, causando uma saída de fumaça do escapamento maior e diminuindo o rendimento do veículo nas estradas.

De maneira geral, os condutores tendem a procurar as retíficas quando o cilindro já está bastante danificado, o que acaba aumentando os gastos com a manutenção, sendo em muitos casos recomendado o descarte e substituição do bloco.

Encamisar o motor significa colocar material novo, retificando seu diâmetro interno do cilindro. Ou seja, a parte desgastada é substituída e a superfície onde ocorre o pistão é acertada. O diâmetro passa a ser maior, permitindo que o motor possa passar por até mais quatro retíficas de cilindro.

Nesse processo, os componentes móveis como anéis, pistão, trava de fixação e pino são substituídos por peças novas, mas o preço pelo serviço pode variar de acordo com o serviço realizado.

Assim, após encamisar, o motor ganhará cilindros praticamente novos, permitindo o melhor assentamento das peças, sobretudo dos anéis, recuperando o motor e oferecendo durabilidade semelhante aos motores novos.

Vale ressaltar que, para que o encamisamento do cilindro tenha o resultado esperado, é muito importante que o processo seja feito em retíficas confiáveis, ou seja, que tenham boa procedência, diminuindo os riscos de problemas futuros.

Diferença entre camisas seca e camisas molhadas

Existem dois tipos de camisas: as secas e as molhadas.

Camisas secas são fixadas no bloco por meio de aperto, estando em contato direto com as paredes do bloco. Elas possuem esse nome porque não estão em contato direto com o líquido de arrefecimento que fluem pelas galerias do bloco.

Quando montadas, as camisas secas absorvem o calor ocasionado pelo trabalho da combustão, passando o calor para o bloco por meio de condução. O bloco, por sua vez, repassa o calor para o líquido de arrefecimento.

As camisas secas devem ser montadas cuidadosamente, para que não haja interferência na transmissão de calor entre as paredes das peças envolvidas. Por isso, a mão de obra qualificada é tão importante.

Camisas molhadas ou úmidas precisam ser montadas com uma precisão maior, pois elas estão em contato direto com o líquido de arrefecimento presente nas galerias. Ou seja, a camisa tem também a função de vedar as galerias por onde o fluído de arrefecimento percorre.

Essa vedação só é possível graças aos anéis de regulagem dispostos na parte inferior das camisas molhadas, enquanto na parte superior está localizada uma espécie de colarinho, que fica encaixado no bloco, sobre esses anéis reguladores.

O colarinho também pode estar localizado na parte inferior da camisa. A principal diferença entre as duas localizações do colarinho é a forma como ocorre a dilatação. Quando o colarinho está disposto na parte inferior da camisa, a dilatação é feita em direção ao cabeçote.

Contudo, quando o colarinho está montado na parte superior da camisa, a dilatação acontece em direção ao carter.

Como evitar problemas no bloco do motor

Para evitar problemas no funcionamento do bloco do motor, é preciso estar atento ao sistema de arrefecimento. Ele é responsável pela retirada de calor do cilindro, garantindo o bom funcionamento do motor.

Por isso, se a manutenção do sistema for deixada de lado, a oxidação do motor ocorrerá mais rapidamente. Assim, o condutor precisa dar atenção aos vazamentos, mesmo que sejam pequenos, pois permitem a entrada de ar no sistema.

Não é recomendável utilizar água sem aditivo para o funcionamento do sistema, pois além de oxidar mais depressa, possibilita que os minerais fiquem retidos nas camisas, superaquecendo o bloco. Por isso, a água precisa ser misturada ao aditivo, conforme a indicação feita pelo fabricante.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Posts relacionados

Deixe um comentário