Principais peças do motor de carro para manter no estoque da oficina.

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Manter uma oficina mecânica em bom funcionamento exige uma série de cuidados e esforços. Diante da competitividade em relação à concorrência e do alto nível de exigência dos clientes, é essencial saber quais são os equipamentos e produtos que não podem faltar para que sua oficina conquiste o seu lugar ao sol em um mercado tão competitivo.

Mas calma! Não há razão para desespero. Se, por um lado, conquistar espaço no mercado e estabelecer confiabilidade perante clientes, por outro, manter um serviço de alta qualidade garante uma fidelidade quase que religiosa. Em outras palavras: é difícil conquistar clientes, porém, depois de conquistá-los, é certo que eles voltarão para sua oficina sempre que necessitarem.

Mas o que, de fato, faz a diferença no momento de fidelizar clientes para sua oficina? Confira com a gente!

O que os clientes esperam de uma oficina mecânica

Naturalmente, são diversos os fatores que determinam o sucesso ou fracasso de uma oficina mecânica. Entre eles, destacam-se: uma equipe de profissional qualificada, equipamentos e ferramentas de ponta e em bom estado, organização operacional, planejamento financeiro e executivo, boa localização, preços competitivos etc.

Entre todos esses cuidados mencionados acima, nesta publicação vamos focar em um que se enquadra entre as medidas de organização operacional e planejamento financeiro e executivo. Trata-se do controle de estoque.

Contar com um bom controle de estoque é fundamental porque garante:

1.) Agilidade e qualidade no serviço da equipe mecânica;

2.) Que a oficina mecânica consiga lidar com diversos volumes de serviço, inclusive atendendo a emergências de modo apropriado.

Afora isso, esses dois resultados principais que advêm de um bom controle de estoque geram muitos outros ganhos perante os clientes. Pense bem: qual cliente não valoriza uma oficina mecânica que realiza consertos com agilidade e organização? Qual cliente não valoriza uma oficina mecânica que, mesmo naquele momento de emergência, conta com peças para substituir aquelas que estão danificadas e colocar o veículo novamente para andar?

As vantagens de ter um bom controle de estoque são inúmeras. Aqui, listaremos os itens que são mais essenciais para atender as demandas da sua oficina e realizar serviços com rapidez e qualidade.

Peças do motor obrigatórias para o estoque de sua oficina

Todos nós já ouvimos ou até repetimos a famosa frase “o motor é o coração de um veículo”. A fama dessa afirmação já revela a importância que o motor exerce no funcionamento de um carro.

Portanto, entre os itens obrigatórios para um bom planejamento e controle de estoque de uma oficina mecânica, é essencial contar com peças e equipamentos que se contribuam para o bom funcionamento do motor.

Ter essas peças no seu estoque pode ser determinante para que sua oficina mecânica tenha condições de atender todas as demandas, mantendo os clientes satisfeitos com os serviços.

Mas, afinal, quais são essas peças do motor de carro que não podem faltar no estoque de uma oficina mecânica? Confira a lista a seguir!

Cilindros

Como o próprio nome já sugere, são peças cilíndricas com um pistão em seu espaço interior. Os cilindros agem, nada mais, nada menos, na fase de combustão dos motores, por meio de um sistema que utiliza um pistão e um cabeçote.

As diferenças entre os cilindros dizem respeito, principalmente, ao volume da peça. Assim, quanto maior o volume, maior a cilindrada e, consequentemente, maior também será a potência do carro.

Esse item sequer necessita de explicação para justificar a sua importância e porque ele merece estar no estoque de qualquer oficina mecânica de qualidade, já que atua na fase de combustão dos motores dos carros. Ou seja, não é exagero afirmar que essa peça faz parte da criação da “vida” do motor.

Êmbolo (Pistão)

Relacionada ao item anterior, o êmbolo funciona no interior do cilindro, constituindo a base do seu funcionamento.

Assim como os cilindros, os êmbolos têm atuação decisiva no funcionamento do motor de um carro, pois têm a função de organizar a mistura de ar e combustível necessária para que a combustão ocorra.

Sem o êmbolo (pistão) não há combustão. Sem combustão, o motor não funciona. Simples assim!

Válvula de admissão

Essa peça age para permitir a entrada de ar e combustível. Sua atuação se relaciona com as outras peças do motor, sobretudo com o êmbolo, possibilitando a entrada da mistura ar e combustível.

Válvula de escape

Seu sistema operacional é completamente igual ao da válvula de admissão. A diferença está no resultado obtido pelas duas peças: enquanto a válvula de admissão permite a entrada de ar, a válvula de escape libera a saída dos gases queimados no processo de combustão.

Isto é, após acontecer a combustão, os gases queimados devem ser liberados para garantir o funcionamento do carro. Daí o nome válvula de escape.

Cabeçote

O cabeçote é uma peça de explicação simples e objetiva: é a tampa do motor. Dentro dessa peça é que ficam as famosas velas e válvulas.

Anéis de vedação

Mais um caso de uma peça na qual o nome sugere sua função: são anéis que envolvem os pistões com o objetivo de vedar a câmara de combustão, impedindo que óleos também vazem.

Sem esse instrumento de vedação, óleos podem entrar no processo de combustão, atrapalhando o funcionamento do motor.

Vela de ignição

As velas de ignição geram a faísca que dá origem à combustão que ocorre no interior dos cilindros.

É, portanto, responsável por “acender” a combustão que é o elemento central de funcionamento do motor. Com velas danificadas ou de má qualidade, o motor falha constantemente e tais falhar podem, ainda, afetar outros fatores relacionados ao funcionamento do motor do carro.

Radiador

A frase “o motor ferveu” é um verdadeiro pesadelo para donos e usuários de carros. Isso, porque o aumento excessivo na temperatura do motor pode causar até mesmo um incêndio no carro, tornando o prejuízo ainda maior.

Mas, então, o que impede que o motor ferva? Essa é justamente a função do radiador.

Essa parte pertence ao sistema de arrefecimento do carro, ajustando a temperatura do motor por meio do uso da água. Embora seu funcionamento seja extremamente simples, sua atuação é crucial para o motor.

Outras peças

Além das peças listadas acima, algumas outras merecem ser mencionadas: cárter, protetor do cárter, biela e virabrequim.

Todas elas são tão essenciais quanto as destacadas na lista acima, embora sejam, muitas vezes, menos conhecidas.

Pronto para montar seu estoque?

Posts relacionados

Deixe um comentário