Importação independente x oficial de carros Importação independente x oficial de carros

Importação oficial x independente de carros: entenda a diferença

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Muitas pessoas se perguntam se vale a pena comprar carros importados nacionalmente – afinal, o preço costuma ser muito mais acentuado do que no exterior, considerando não somente o lucro, mas também os custos com a importação.

Dessa forma, muitas pessoas tendem a questionar se importar os carros de forma independente não seria muito mais vantajoso, do ponto de vista financeiro.

A partir deste raciocínio, acompanhe nosso artigo e descubra como funciona a importação independente e suas diferenças em relação à importação de carros oficial para, assim, descobrir se vale a pena realizar a importação ao invés de comprar nacionalmente das empresas que já importam os veículos.

A diferença entre os dois tipos de importação

A importação de carros oficial é realizada pela fábrica que fornece o veículo. Embora o veículo não seja montado em um determinado local, a fábrica muitas vezes exporta os veículos para outros países e montam lojas da marca oficial para realizar as vendas dos carros ali.

Normalmente, estes carros são mais valorizados que os trazidos de forma independente, principalmente em função dos cuidados na importação e por vir da loja oficial.

Já a importação independente significa uma ação que não é realizada pela marca oficial no país – há, portanto, uma busca no país original que se confeccionou o carro para realizar a logística de importação.

O carro simplesmente é trazido para o país de outra forma. Sabe-se que há uma diferença de preço dos carros em outros países, sendo que geralmente o preço é muito mais em conta dentro do país no qual foi fabricado ou montado, do que nos países para onde foi importado.

Geralmente, os carros de importação independente chegam aqui sem muitos acessórios, mas trata-se do mesmo carro – embora haja uma certa depreciação do mercado quando se trata de carros de importação independente.

Importando com segurança

O mais importante ao comprar um carro pretendendo realizar uma importação independente é fazer os trâmites de importação com uma empresa séria no mercado, que realize todo o processo de importação conforme os ditames legais.

Dessa forma, é possível que o carro saia mais em conta e não haverá embaraços para o veículo a partir do momento de uso. É muito importante exigir da empresa de importação, ao final do processo, todos os recibos de pagamento dos trâmites legais realizados para garantir que o veículo está desembaraçado do ponto de vista legal dentro do país.

Todo este histórico serve como prova da legalidade do automóvel no país e deve ser guardado em segurança pelo novo proprietário.

Caso o proprietário não conheça tudo a respeito da documentação necessária para importar um veículo, também é recomendável a contratação de um advogado para analisar se a documentação entregue pela importadora corresponde a toda papelada necessária para a completa legalização do veículo no país, dentro dos ditames legais.

Garantia na importação de carros

A garantia do carro importado causa muita dúvida nos consumidores – embora a economia muitas vezes seja algo muito significativo, por vezes as firmas internacionais não reconhecem nacionalmente os carros de importação independente para fins de garantia, ao menos não de forma igualitária.

No entanto, nas firmas de importação, o processo realizado é o seguinte: caso o carro precise fazer uso da garantia, paga-se o processo para levar o carro até o país de onde foi importado – o carro é colocado em um contêiner e levado de volta à concessionária de origem. Lá o carro receberá todos os cuidados que a garantia original de fábrica garante, e ele será trazido de volta ao país.

O custo de levar e trazer o carro é integralmente pago pelo cliente, e é comum que o custo fique entre 40 e 50 mil reais, ou mais. No entanto, pelo abatimento no preço em relação ao carro comprado pela importação oficial, deve-se considerar se o valor vale a pena pela economia realizada.

As empresas que realizam a importação

É importante avaliar a empresa pela qual se está realizando o processo de importação independente para saber se eles arcam com a possibilidade de reencaminhamento do carro para fins de garantia. É importante avaliar também se eles realizam também a importação de peças do veículo para realizar a revisão do carro – desta forma fica mais segura a compra do automóvel junto a uma empresa que se responsabiliza neste nível.

Algumas marcas que não compensam serem importadas independentemente são Mercedes, Porshe, Audi ou BMW, pois há uma presença muito forte no Brasil. Marcas nesta categoria não compensam a realização de uma importação independente em função do valor já disposto pela importadora oficial.

Como há, por parte destas grandes fábricas, um grande número de importações para o território nacional, o valor acaba sendo menor. Este valor reduzido se reflete no preço final da compra para o cliente, motivo pelo qual recomenda-se a importação independente somente para modelos muito exclusivos, muitas vezes não trazidos pelas próprias montadoras.

Marcas tais como a Ferrari, Mclaren ou a Lamborghini, que têm presença no país, mas de uma forma mais independente, possuem mais modelos cuja importação independente vale mais a pena, principalmente em função do processo e seu número mais reduzido.

Ao comparar os números com as importadoras nacionalmente, a importação independente pode valer muito a pena quando colocado na ponta do lápis, rendendo uma economia de altos dividendos.

É válido, no entanto, salientar que esta importação independente é algo que deve ser feito por meio de uma empresa. A realização desse processo individualmente é muito mais complicada e desvantajosa do ponto de vista financeiro.

É importante que os trâmites desse processo, bem como todos os cuidados para a importação do veículo, sejam realizados por profissionais que lidem com isso diariamente, de forma que o indicado selecione uma empresa séria para realizar esse processo.

Além disso, é importante verificar sua posição no mercado, analisar quais os documentos pretendem devolver ao final do processo e se estes documentos bastam para o completo desembaraço do veículo em território nacional.

Após a análise completa, é necessário também realizar as contas e pesquisar para saber se a importação independente sai ou não mais em conta quando comparada à compra na loja oficial da fábrica em terras nacionais.

Essa e outras curiosidades você encontra aqui no blog da Contagem Motorpeças. Não perca!

Posts relacionados

Deixe um comentário