O que é e para que serve a válvula termostática?

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O sistema de um carro é composto por diversos mecanismos, os quais dependem da presença de várias peças. Todas elas cumprem funções específicas e imprescindíveis para que o motor funcione adequadamente. Uma dessas pequenas peças é a válvula termostática.

Portanto, ela jamais deve ser removida definitivamente. O que você deve fazer é substituí-la — quando necessário. Quer saber mais? Continue a leitura e entenda por que a válvula termostática é tão importante para o funcionamento do motor do seu carro!

O que é a válvula termostática?

Essa válvula apresenta três variações. A primeira delas é chamada de válvula by-pass, caracterizada pela presença de uma flange e de uma mola. A outra é conhecida como refil, sendo embutida em um invólucro feito de alumínio — o material de envolvimento também pode ser plástico.

Os dois modelos anteriores exibem funcionamento termomecânico. Há ainda a chamada eletroválvula. Como é de se imaginar, o funcionamento ocorre via mecanismo elétrico, que entra em ação conforme a temperatura da água. Existe uma variação de 3º C quanto ao acionamento da eletroválvula:

  • motores exclusivamente abastecidos com gasolina — 97º C;
  • motores movidos apenas à álcool — 100º C.

Quais são as funções de uma válvula termostática?

Basicamente, essa válvula garante que o motor do seu carro opere em uma temperatura regular. Ele é projetado para que não haja profundas variações de calor. Quando as oscilações de temperatura ultrapassam os intervalos pré-determinados, isso costuma indicar que há alguma coisa errada.

Essa válvula é a responsável por bloquear completamente a conexão entre o radiador e o motor, quando o último está frio. Desse modo, o líquido de arrefecimento não entra em contato com o radiador.

Surge, então, uma função secundária dessa peça: aquecer o motor de modo mais acelerado. Vale lembrar que a plenitude de funcionamento do motor está diretamente ligada à velocidade de aquecimento do conjunto.

Quando você deve substituir a válvula termostática do motor?

O argumento usado para a remoção definitiva da válvula termostática se resume ao superaquecimento do motor. No entanto, desde que a peça esteja funcionando corretamente, esse superaquecimento pode ter diversas origens, como:

  • sobrecarga do funcionamento do motor — costuma ser consequência do uso de marchas altas durante superfícies íngremes;
  • anomalias no mecanismo de resfriamento ou falhas mecânicas no motor.

A única ligação entre o superaquecimento do motor e a válvula termostática é algum defeito da peça. Para saber se o aquecimento excessivo do motor está sendo provocado por uma válvula termostática defeituosa, é necessária uma avaliação criteriosa. Naturalmente, o procedimento só pode ser conduzido com sucesso por um mecânico experiente.

Sem a válvula termostática, aquele controle de temperatura comentado anteriormente é totalmente perdido. Resultado? O motor, essencialmente se ele for flex, fica propenso a apresentar diversos problemas, como:

  • instabilidades na direção do carro;
  • aumento da liberação de gases poluentes;
  • maior consumo de combustível.

Portanto, a retirada indevida da válvula termostática apenas gera uma sucessão de novas complicações. Se o motor do seu carro estiver com superaquecimento, certifique-se de levá-lo a uma oficina que tenha profissionais atualizados.

Dessa maneira, você terá a certeza de que somente as peças realmente defeituosas serão trocadas. A válvula termostática pode ser uma delas. Por fim, lembre-se de exigir a colocação das melhores peças do mercado. Isso é essencial para que o seu carro apresente todo o desempenho esperado.

Posts relacionados

Deixe um comentário